Arquivo do mês: março 2011

Momento nostalgia do Bulletin Board System

Bulletin Board System  (BBS) é um sistema de computador ou uma aplicação que se dedica ao compartilhamento ou troca de mensagens com outros usuários. Originalmente foi usado para enviar mensagens simples entre as pessoas, tornou-se o principal tipo de comunidade online até 1980 e início de 1990, antes da chegada da World Wide Web.

Um BBS poderia ser acessado através de uma linha telefônica a um programa de terminal através de seu computador ,mas, tendo que desembolsar alguns mangos1 para usufruir de uma interface baseada no conceito de textos onde o sistema predominante, na época, era o nosso queridinho DOS.

Com uma interface rudimentar, sem gráficos, só textos e com modens extremamente lentos, foi em 1978 que esse sistema foi idealizado, primeiramente, chamado de Computadorizado Bulletin Board System (CBBS) criado por Ward Christensen e Randy Suess, mas todas as sementes básicas das comunidades on-line de hoje estavam em vigor quando os dois apresentaram o primeiro boletim. Foi através de um anuncio à revista BYTE que os desenvolvedores do CBBS apresentaram para o mundo a sua criação,com a noção apenas de um ponto de encontro os dois conseguiram passar a ideia de trabalhar boletim em pouco tempo. Seja qual foi o resultado o fato é que na época essa criação foi definitivamente impressionante, no começo era meio primitiva mas com o tempo se tornou algo revolucionário.

Para os grandes entusiastas da época terem uma conexão mais agilizada tinham que de desembolsar grandes quantias de dinheiro. No inicio os BBS consistiam em apenas postagens técnicas, downloads e alguns jogos online.

Apesar do alcance atualmente da internet e das suas facilidades pelo uso do hipertexto, o BBS ainda é comum em algumas partes do mundo e muito valorizado por alguns, pois, na cabeça de muitos tem a capacidade de promover um senso de comunidade.

Alguns BBS ainda estão por ai e fazem conexões entre si, é o caso do FIDONET e do RBT, mas também existem aqueles do qual expandiram seus conceitos e hoje oferecem a conexão com a internet.

Em 2005 foi lançado BBS: The Documentary por Jason Scott Sadofsky. Dar uma olhadela seria uma boa opção para quem se interessa pelo assunto.

FIDONET: http://www.fidonet.org/

RBT: http://www.rbt.com.br/

1 man.go, masculino (plural: mangos)

(popular, coloquial) unidade geral de dinheiropilaprataconto.

Comprei isto por 15 mangos


Post Apresentado à disciplina de SHF.

Hipertexto – Origem

“Já leu e respondeu a algum e-mail? Leu alguma matéria num jornal online?

Fez compras por meio de um site?

PARABÉNS

Você é mais um entre bilhões que todos os dias acessam de vários lugares ,vários hipertextos sobre os mais diferentes assuntos e para os mais diversos propósitos!”

 

 

Uma virada em 360º graus

Desde 1991 o número de adeptos á Internet vem crescendo de maneira alastrante, um dos principais personagens dessa revolução chama-se Tim Berners-Lee que deu uma virada em 360º graus no que já conhecemos hoje.

O leque de opções surpreendente que esse mundo oferece é imenso, pois navegar de uma página para outra, em qualquer lugar do mundo, a qualquer hora do dia tornou-se uma coisa fácil, simplesmente resolvido através de um só clique do mouse.

Tim entra na história como o terceiro pesquisador por criar o que hoje chamamos de WWW (Word Wide Web), um sistema de hipermídia que interliga e compartilha imagens e texto em formato digital executados pela Internet.

Mas essa idéia revolucionária de unir o hipertexto e a internet não originou-se nessa época, o hipertexto é creditado a outros dois pioneiros nesse meio. O Primeiro, ao pesquisador norte-americano Vannevar Bush que em 1945 ofereceu uma proposta de hipermídia que apostava na idéia de que o conhecimento poderia ser somado e guardado em um único lugar além de serem acessados rapidamente quando solicitados, foi o que ele chamou de MEMEX.


Após a proposta de Bush nada de noticioso surgiu no campo do hipertexto que revoluciona-se o conceito e que tivesse aplicação na prática. Mas vale mencionar outros projetos que tiveram alguma importância histórica.

▪ Em meados de 1962 ao ler um artigo de uma revista que intitulava-se “Como poderemos pensar ” (As we may think), da autoria de Vannevar Bush, Doug Engelbart fascinou-se e começou a desenvolver o Augment (Ampliar)  – um projeto que visava melhorar a capacidade e produtividade humana no computador e contrair as informações mostradas de acordo com as necessidades de cada usuário .

▪ Junto com uma equipe de 45 pessoas desenvolveram também um sistema chamado NLS (On-line System) que incluía correios eletrônicos, mouse, conferências e varias janelas.

Três anos mais tarde foi a vez do pesquisador Theodor Holm Nelson conhecido como Ted Nelson, o segundo da nossa listinha, a apresentar um outro projeto que propunha uma imensa rede acessível em tempo real, contendo todos as obras literárias e científicas do planeta que a este, deu nome de XANADU.

O projeto de Ted tinha como diferencial novos processos de registro, transporte e distribuição prenunciados por Bush, mas com conexões baseadas no principio do hipertexto universal, ou seja, qualquer um poderia localizar no XANADU documentos, e escolher assim seu próprio caminho através de um meio eletrônico.

Ted Nelson inspirado na concepção de Vannevar Bush foi quem chegou mais perto do termo hipertexto ao contrário do que todos pensam em relação  ao projeto de  Tim(1991)–WWW.

O fato é que Tim Berners-Lee (1991) foi responsável por tirar do papel e idealizar as duas idéias apresentadas por Vannevar Bush (1945) e Ted Nelson (1965), claro que aprimorou a seu gosto, mas foi o requinte necessário para que o mundo pudesse conhecer e desfrutar do que hoje é a Internet permitindo assim aos usuários uma maior versatilidade..

Trabalho apresentado à disciplina SHF – PUCSP

Referências Bibliográficas :http:// http://www.wikipedia.com/

http://edutec.net/Textos/Self/hypertxt/Hypertext.htm

Livro: A revolução da linguagem


MYST – O jogo

O número de informações que transpassam em nosso meio é absurdo, com o passar do anos tudo foi se transformando e facilitando a vida dos usuários, é o que acontece no mundo dos jogos. Existem ainda aqueles que no seu tempo revolucionaram a história virtual mas que hoje tornam-se pouco conhecidos pelos jovens atuais é o caso do jogo Myst.

Para entender melhor a lógica estarrecedora desta revelação que você está tomando conhecimento, preparei um pequeno resumo a respeito do game.

Quando tudo começou?

A moda pegou exatamente em 1993 recorde em vendas nessa década Myst é um jogo estilo aventura rodeado por estratégias misteriosas que foi criado por Rand e Robyn Miller, desenvolvido pela Cyan Worlds e distribuído pela Broderbund., trouxe consigo uma gama de pessoas que até então não estavam inseridas no meio virtual, através da diversidade de seus quebra-cabeças.

O game ficou mais conhecido por difundir o uso do CDROM e por trazer ainda recursos gráficos atraentes o que chamou a atenção da indústria de jogos numa época em que esses recursos eram bastante limitados.

Como funciona?

A idéia central do jogo é desvendar os mistérios do mundo através de quebra-cabeças (Puzzles) onde o objetivo não é a interação entre os usuários e sim a resolução de cada obstáculo. O jogo exige um elevado nível de concentração por possuir inúmeras etapas onde é primordial a leitura para a execução correta das tarefas.

    Controlado apenas pelo cursor do mouse Myst é um game onde o jogador deve ter estratégias para sobreviver, sua defesa não é pela ação de algum inimigo, mas sim pelos obstáculos apresentados durante a trajetória.

Neste jogo não existem mapas ou dicas sobre o caminho a seguir, ou seja, você é quem faz o seu caminho.

Um jogo com gráficos simples de fácil instalação, que primeiramente foi desenvolvido para computadores Mac, e em seguida criou-se uma versão para o software Windows devido ao sucesso do primeiro lançamento.


Com o acúmulo de vendas criou-se também uma versão online que conquistou jogadores de todas as partes do mundo o que possibilitou o lançamento de livros e histórias em quadrinhos baseadas no jogo.


Desfecho

A Cyan investiu mais de 15 milhões de dólares num novo projeto para o game que não atendia a demanda, o modelo de vendas inviabilizou o funcionamento dos servidores levando assim a empresa quase a falência o que à obrigou  a demitir seus funcionários e contratá-los em seguida .

Outro fator existente é que a Gametap, dedicada à distribuição digital de jogos atribuída a uma comunidade de jogos online ativa, finalizou o investimento e agregou um novo formato para a versão online dando assim ao jogador maiores opções.

O usuário pagava uma mensalidade correspondente podendo dessa forma jogar a qualquer momento e em qualquer lugar do mundo, permitindo também a trocas de informações para a melhor resolução dos Puzzles apresentados.

Atualmente existem algumas seqüências como: MYST I, Real MYST,MYST II Riven, MYST III Exile, MYST IV Revelation e MYST V End of Ages, ao contrário das versões anteriores onde os atores eram filmados e inseridos depois no game, na sua quinta versão já era possível a criação de atores gráficos e o jogo também possuía uma aparência mais original dos lugares.

Enfim Myst é uma ótima escolha para quem gosta de desafios inteligentes.